Lidando com restrições na arquitetura de software

Fernando Paiva

Colocar um sistema em produção implica bem mais do que simplesmente escrever código e fazer uso correto da infraestrutura. Há sempre restrições e acordos que precisam ser explicitados e observados.

— Dev (sem Ops): Preciso fazer o deploy dessa aplicação em produção.

— SysAdmin: Mas, não temos ambiente para publicar esse tipo de tecnologia, ela nem ao menos consta na nossa lista de tecnologias aprovadas.

— Dev (sem Ops): Como assim?

— SysAdmin: Nós temos na empresa uma relação de todas tecnologias que suportamos e que podem ser utilizadas na construção dos sistemas. E essa não é uma delas. Seu sistema não pode ir para produção desse jeito.

— Dev (sem Ops) E agora?

As restrições impostas a um sistema podem alterar completamente  a forma de uma solução ser construída. Como arquitetos, é nosso papel compreender preliminarmente as restrições de um projeto, contorná-las e, as vezes, desafiá-las.

Coopere com o inevitável (Dale Carnegie)

Recomendamos três iniciativas:

  1. Explicite as restrições (ASAP)
  2. Envolva os Stakeholders
  3. Priorize, negocie e respeite as restrições

Explicite as restrições (ASAP)

Algumas restrições são evidentes, como prazo e custo,  comuns em praticamente qualquer projeto de software. Todavia, existem alguns tipos de restrições que não tão explícita. Segue alguns exemplos:

Restrições relacionadas a adoção de novas tecnologias

Nível de maturidade: Algumas empresas não estão dispostas a correr o risco de ser um early adopter de uma tecnologia inovadora e optam por exigir um nível de maturidade do que pode ser adotado.

Tipo de licenciamento: As vezes tecnologias open source são bloqueadas a não ser que exista uma grande empresa por trás.

Sistema operacional: O ambiente de produção pode ser restrito a algum tipo de servidor e as tecnologias precisam ser adequadas a esse ambiente.

Restrições relacionadas ao usuário

Compatibilidade com ambiente: Os usuários podem utilizar um browser em uma versão específica e que o sistema precisa manter retrocompatibilidade.

Acessibilidade: Os usuários podem ser portadores de necessidades especiais que exijam que sua aplicação seja adaptada.

Restrições relacionadas as pessoas

Política: Pode existir uma força política na empresa que impõe o uso de determinada tecnologia

Time: Maturidade, tamanho e competência técnica do time pode restringir as opções de arquitetura.

Essa lista está longe de ser exaustiva e não recomendamos que seja utilizada como única referência. Entretanto, é suficiente para que sustentemos nosso posicionamento.

Defendemos que toda possível restrição seja amplamente debatida e comunicada de maneira explícita a todos. Combinado não sai caro, nem barato.

Envolva os steakholders

Muitas restrições não emergem naturalmente quando consultamos apenas desenvolvedores, por essa razão é fundamental trazer para a mesa todos os envolvidos no projeto direta e indiretamente. É importante consultar seu time de segurança, ops, gerentes, especialistas de negócio, clientes, usuários, DBAs, etc.

O bom arquiteto é, acima de tudo, um orquestrador.

Priorize, negocie e respeite as restrições

Certamente algumas restrições terão mais peso que outras e, portanto, devem ser priorizadas e negociadas. Por exemplo, para atender o prazo pode ser negociado, podemos negociar a utilização de uma tecnologia ainda não aprovada.

Por mais que, por padrão, as restrições sejam um impeditivo a ser contornado, colocá-las em constraste é importante para formação de argumentos em uma eventual negociação.

Apesar de você, amanhã há de ser outro dia. (Chico Buarque)

Dicas práticas

Para consolidar nossa posição, segue uma lista de recomendações práticas que recomendamos a todos os arquitetos:

  1. Certifique-se de manter as restrições documentadas de maneira formal, acessível para todos os envolvidos;
  2. Em arquiteturas evolutivas, certifique-se de ter fitness functions que assegurem que as restrições estão sendo respeitadas;
  3. Assinale e evidencie restrições que não estão sendo observadas e acorde um plano de “pagamento” dessa dívida técnica;
  4. Certifique-se de que o patrocinador do projeto (financeiro e executivo) esteja informado e de acordo com todas as restrições;
  5. Esteja preparado para apresentar uma lista sistemática de prós e contras de respeitar ou não uma restrição;
  6. Não assuma o risco de não respeitar uma restrição sem uma ótima justificativa e, principalmente, sem apoio;
  7. Não “finja ignorância” das políticas corporativas;
  8. Coopere com o inevitável.
  9. Lembre-se que o pleno e o sênior sabem fazer o certo. Mas, apenas o sênior sabe quando é certo fazer errado.

Alguma recomendação adicional? Alguma história de restrição (com ou sem sentido óbvio) para compartilhar?

Compartilhe este insight:

Comentários

Participe deixando seu comentário sobre este artigo a seguir:

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

AUTOR

Fernando Paiva
Larga experiência como CTO, especialista em execução tecnológica e estruturação de times ágeis de desenvolvimento de software.

NOVOS HORIZONTES PARA O SEU NEGÓCIO

Nosso time está preparado para superar junto com você grandes desafios tecnológicos.

Entre em contato e vamos juntos utilizar a tecnologia do jeito certo para gerar mais resultados.

Insights EximiaCo

Confira os conteúdos de negócios e tecnologia desenvolvidos pelos nossos consultores:

Engenharia de Software

Três vantagens reais de utilizar orquestradores BPM para serviços

Arquiteto de software e solução com larga experiência corporativa
Desenvolvimento de Software

Os principais desafios ao adotar testes

Especialista em Testes e Arquitetura de Software
Arquitetura de Dados

Insights de um DBA na análise de um plano de execução

Especialista em performance de Bancos de Dados de larga escala

Acesse nossos canais

Simplificamos, potencializamos e aceleramos resultados usando a tecnologia do jeito certo

EximiaCo 2022 – Todos os direitos reservados

0
Queremos saber a sua opinião, deixe seu comentáriox
()
x

Lidando com restrições na arquitetura de software

Para se candidatar nesta turma aberta, preencha o formulário a seguir:

Condição especial de pré-venda: R$ 14.000,00 - contratando a mentoria até até 31/01/2023 e R$ 15.000,00 - contratando a mentoria a partir de 01/02/2023, em até 12x com taxas.

Tenho interesse nessa capacitação

Para solicitar mais informações sobre essa capacitação para a sua empresa, preencha o formulário a seguir:

Tenho interesse em conversar

Se você está querendo gerar resultados através da tecnologia, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

O seu insight foi excluído com sucesso!

O seu insight foi excluído e não está mais disponível.

O seu insight foi salvo com sucesso!

Ele está na fila de espera, aguardando ser revisado para ter sua publicação programada.

Tenho interesse em conversar

Se você está querendo gerar resultados através da tecnologia, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

Tenho interesse nessa solução

Se você está procurando este tipo de solução para o seu negócio, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

Tenho interesse neste serviço

Se você está procurando este tipo de solução para o seu negócio, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

× Precisa de ajuda?