Microsserviços eliminando a ESB

Elemar Júnior

Recuperando o ponto onde paramos no post anterior, analisemos, mais uma vez, a arquitetura em alto nível de grande parte dos sistemas corporativos que temos encontrado.

Há aqui, claramente, “dois mundos”. De um lado, mais moderno, temos as APIs e o Gateway conectando a empresa com o mundo exterior. Do outro, legado, temos os sistemas corporativos. Na fronteira, temos a ESB e os serviços.

Abaixo a ESB!

Acreditamos que a complexidade dessa arquitetura reside no fato de termos “dois mundos” (APIs e “sistemas pesados”) separados por uma fronteira bem demarcada (a ESB e os serviços).

Em uma análise simples, essa separação em “dois mundos” deixa os sistemas difíceis de manter. Geralmente, alterações de negócio começam nas aplicações “consumidoras” e são desencadeadas “API” abaixo, geralmente travando nos “sistemas pesados” que são “micro-monolitos”.

Por nós, parece lógico que, para acabar com a “separação dos mundos” ou, pelo menos, reduzir as barreiras, o primeiro passo seja derrubar a fronteira! Ou seja, colocar fim no ESB.

As ESBs, ao longo do tempo, foram acumulando “inteligência demais”, ficando responsáveis por estratégias de roteamento, transformação (enriquecimento e mudança de formato) e até mesmo a aplicação de lógica de negócio.

O bom design de microsserviços faz com que eles não utilizem mais a ESB como estratégia de comunicação. Toda a lógica de negócio e técnicas de transformação que, tradicionalmente, residem na ESB são transferidas para os microsserviços.

Smart endpoints & Dumb Pipes

Nossa visão de “derrubar” o ESB usando microsserviços, não é nova, nem original. Martin Fowler já descreveu essa estratégia anos atrás.

Em uma arquitetura baseada em microsserviços, a comunicação ocorre sempre por meio de protocolos leves ou por mecanismos mais “puros” de mensageria (dumb pipes). Enquanto isso, routing e transformação de mensagens acontecem através de microsserviços (smart endpoints).

Logo, entendemos que o primeiro passo para “aliviar” a estrutura seja substituir o combinado de ESB + serviços por uma camada de microsserviços.

Essa estratégia tem, obviamente, seus prós e contras. Sendo que o principal “contra”, talvez, seja o aumento da complexidade para a governança.

Por outro lado, a adoção dos microsserviços no lugar da combinação ESB + Serviços, aproxima a implementação das APIs e tende a reduzir o peso da infraestrutura.

Fala, Conway!

Toda mudança na estrutura de comunicação de um software implica em modificações na estrutura de comunicação da empresa que o desenvolve. Logo, uma alteração como a que estamos propondo no software acaba mudando o “shape” da organização.

Ter APIs, ESB+serviços e sistemas legados leva a maior parte das organizações a ter, pelo menos “três categorias de time: 1) Desenvolvedores de API, 2) Especialistas em Integração e 3) Desenvolvedores dos sistemas legados.

A mudança da arquitetura que propopmos, substituindo ESB + serviços, por microsserviços tende a fundir os times de desenvolvimento de APIs com os especialistas de integração simplificando as estruturas de comunicação da organização.

Menos complexidade, menos custo.

Concluindo

Para serem mais ágeis, as grandes corporações precisam reduzir complexidades em suas estruturas de comunicação. Isso implica na revisão da estrutura de comunicação do software.

Não há mais espaço para mudanças em “cascata”, começando por interfaces com o cliente e “descendo” via APIs, ESB, Serviços e “sistemas pesados”. Sendo que, o primeiro passo para a adaptação é a substituição do ESB + Serviços por uma estrutura mais leve de microsserviços.

A mudança, de qualquer forma, não é simples. Desafios novos surgem principalmente ligados a governança. Entretanto, entendemos que esse seja um primeiro passo, sólido, na direção certa.

Compartilhe este insight:

Comentários

Participe deixando seu comentário sobre este artigo a seguir:

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
renan
renan
3 anos atrás

Um API gateway ou API Management oferecido por algumas plataformas cloud, como o proprio Azure, AWS, GCloud,TYK,etc… realiza este papel do ESB em uma arquitetura distribuida?

Elemar Júnior
Elemar Júnior
3 anos atrás

Não. Essa não deve ser a proposta.

AUTOR

Elemar Júnior
Fundador e CEO da EximiaCo atua como tech trusted advisor ajudando empresas e profissionais a gerar mais resultados através da tecnologia.

NOVOS HORIZONTES PARA O SEU NEGÓCIO

Nosso time está preparado para superar junto com você grandes desafios tecnológicos.

Entre em contato e vamos juntos utilizar a tecnologia do jeito certo para gerar mais resultados.

Insights EximiaCo

Confira os conteúdos de negócios e tecnologia desenvolvidos pelos nossos consultores:

Arquitetura de Dados

Insights de um DBA na análise de um plano de execução

Especialista em performance de Bancos de Dados de larga escala
Arquitetura de Software

Estratégias para modernização do legado

Desenvolvedor .NET/NodeJs e especialista em Kafka com experiência em startups e grandes empresas
Infraestrutura e Nuvem

Migração para a nuvem, mais do que mudança tecnológica, implica em mudança da cultura organizacional

Engenheiro de nuvem, arquiteto de software e especialista em Containers e Devops

Acesse nossos canais

Simplificamos, potencializamos e aceleramos resultados usando a tecnologia do jeito certo

EximiaCo 2022 – Todos os direitos reservados

2
0
Queremos saber a sua opinião, deixe seu comentáriox
()
x

Microsserviços eliminando a ESB

Para se candidatar nesta turma aberta, preencha o formulário a seguir:

Condição especial de pré-venda: R$ 14.000,00 - contratando a mentoria até até 31/01/2023 e R$ 15.000,00 - contratando a mentoria a partir de 01/02/2023, em até 12x com taxas.

Tenho interesse nessa capacitação

Para solicitar mais informações sobre essa capacitação para a sua empresa, preencha o formulário a seguir:

Tenho interesse em conversar

Se você está querendo gerar resultados através da tecnologia, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

O seu insight foi excluído com sucesso!

O seu insight foi excluído e não está mais disponível.

O seu insight foi salvo com sucesso!

Ele está na fila de espera, aguardando ser revisado para ter sua publicação programada.

Tenho interesse em conversar

Se você está querendo gerar resultados através da tecnologia, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

Tenho interesse nessa solução

Se você está procurando este tipo de solução para o seu negócio, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

Tenho interesse neste serviço

Se você está procurando este tipo de solução para o seu negócio, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

× Precisa de ajuda?