Transformando monólitos em microsserviços, comece a restringir o acesso de bases de dados “ASAP”

Em um post anterior, indicamos que a primeira implementação de microsserviço, a partir de um sistema monolítico, não precisa (nem deve) ser perfeita. É plenamente razoável que essa primeira implementação ainda acesse diretamente, por exemplo, a base de dados do sistema monolítico. Além disso, é muito importante que o acesso ao microsserviço aconteça através de um proxy http que possa redirecionar a carga em caso de problemas.

O sucesso no cumprimento dessas recomendações indica que já foram identificados e resolvidos eventuais limitações do ambiente, sobretudo na rede. Além disso, é indicativo de que a organização já acumulou volume de experiência para operar em sistemas cada vez mais distribuídos.

 

Essa estratégia, entretanto, tem como principal ponto negativo o grande acoplamento entre o monólito e o microsserviço em função do acesso direto do banco de dados. Afinal, nenhum dos times (monólito e microsserviço) poderá, por exemplo, fazer ajustes no schema das bases sem causar um problema em potencial para o outro.

O próximo passo lógico passa a ser, então, “trocar dívidas técnicas caras por outras mais baratas”. Começando por restringir acesso a base de dados do sistema monolítico! Para que isso ocorra rapidamente, como se tempo e dinheiro fossem importantes,  o time que mantém o monólito deverá fornecer uma API de consulta especificamente para atender as demandas do novo microsserviço.

Com o microsserviço acessando dados exclusivamente através de uma API, sem ir diretamente ao banco de dados, o time que mantém o monólito recupera a liberdade de promover modificações de schema com chances menores de quebras. Eventualmente, o microsserviço pode adotar, do seu lado, alguma estratégia de caching começando a materializar o que poderá vir a ser, em futuro próximo, seu próprio banco de dados.

É recomendável, que esse “direcionamento a API” seja controlado, no microsserviço, por uma feature toggle. Ou seja, o microsserviço deve poder redirecionar seu consumo novamente para a base de dados em casos de instabilidade.

A partir da modelagem da API fornecida pelo monólito será possível identificar 1) dados consumidos exclusivamente no monólito; 2) dados consumidos exclusivamente pelo novo microsserviço e 3) Dados usados tanto no monólito quanto no microsserviço. Em nossa experiência, esse é um exercício muito útil para identificar falhas evidentes de segregação de responsabilidades.

Importante destacar que o que estamos recomendando aqui é a troca uma dívida técnica mais cara (o acesso direto do microsserviço ao banco de dados do monólito) por uma mais barata (aumento da rede). Entretanto, esse é um passo intermediário importante, tanto para validação da modelagem, como para confirmar a “saúde” da infraestrutura.

Compartilhe este insight:

Comentários

Participe deixando seu comentário sobre este artigo a seguir:

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo
Rodrigo
3 anos atrás

Ótimo ponto de vista.
Minha estratégia não seria diferente. Inclusive havia dado uma proposta muito semelhante a um tempo atras na empresa.
Seus posts são ótimos, fazem muito sentido e seguem na mesma direção que tomaria.

AUTOR

Elemar Júnior
Fundador e CEO da EximiaCo atua como tech trusted advisor ajudando empresas e profissionais a gerar mais resultados através da tecnologia.

NOVOS HORIZONTES PARA O SEU NEGÓCIO

Nosso time está preparado para superar junto com você grandes desafios tecnológicos.

Entre em contato e vamos juntos utilizar a tecnologia do jeito certo para gerar mais resultados.

Insights EximiaCo

Confira os conteúdos de negócios e tecnologia desenvolvidos pelos nossos consultores:

Arquivo

Pós-pandemia, trabalho remoto e a retenção dos profissionais de TI

CTO Consulting e Especialista em Execução em TI
EximiaCo 2024 - Todos os direitos reservados
1
0
Queremos saber a sua opinião, deixe seu comentáriox
()
x

Muito obrigado!

Deu tudo certo com seu envio!
Logo entraremos em contato
WEBINAR EXCLUSIVO
28/02 às 19:30

TENDÊNCIAS
EM TECNOLOGIA

2024

Quais são suas estratégias em tecnologia para este ano?

Neste webinar, Elemar Júnior e o time de consultores da EximiaCo irão apresentar as principais tendências em tecnologia para 2024 e como sua empresa pode atuar para aproveitar as melhores oportunidades.

Transformando monólitos em microsserviços, comece a restringir o acesso de bases de dados “ASAP”

Para se candidatar nesta turma aberta, preencha o formulário a seguir:

Transformando monólitos em microsserviços, comece a restringir o acesso de bases de dados “ASAP”

Para se candidatar nesta turma aberta, preencha o formulário a seguir:

Condição especial de pré-venda: R$ 14.000,00 - contratando a mentoria até até 31/01/2023 e R$ 15.000,00 - contratando a mentoria a partir de 01/02/2023, em até 12x com taxas.

Tenho interesse nessa capacitação

Para solicitar mais informações sobre essa capacitação para a sua empresa, preencha o formulário a seguir:

Tenho interesse em conversar

Se você está querendo gerar resultados através da tecnologia, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

O seu insight foi excluído com sucesso!

O seu insight foi excluído e não está mais disponível.

O seu insight foi salvo com sucesso!

Ele está na fila de espera, aguardando ser revisado para ter sua publicação programada.

Tenho interesse em conversar

Se você está querendo gerar resultados através da tecnologia, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

Tenho interesse nessa solução

Se você está procurando este tipo de solução para o seu negócio, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

Tenho interesse neste serviço

Se você está procurando este tipo de solução para o seu negócio, preencha este formulário que um de nossos consultores entrará em contato com você:

× Precisa de ajuda?